Psicoterapia de casal

"O encontro de duas personalidades assemelha-se ao contacto de duas substâncias químicas: se alguma reação ocorre, ambos sofrem uma transformação."

- Carl Jung

1+1 é igual a 3 e é para este terceiro elemento – “o nós” - que na psicoterapia de casal vamos olhar.

Cada “1” diz representa um dos elementos do casal, com a sua individualidade e especificidade, com a sua história e passado, com as suas vivências e aprendizagens. Para que nasça “o casal”, o “3”, essa entidade que vai para além da mera soma de ambos os algarismos 1, é necessário que se crie uma identidade conjunta, um “nós”.

Trata-se de um terceiro elemento com características próprias, assumindo-se um compromisso com o novo sistema conjugal.

Mas, Ser um casal é um dos maiores desafios do ser humano. Uma relação a dois nem sempre é fácil.

Um casal é composto por pessoas de dois mundos diferentes que têm de se unir para formar uma equipa fundada no Amor.

Esta união é feita através de um caminho em constante movimento e evolução, que abarca muitas vezes conflitos.

Cada um dos elementos do casal traz sempre consigo uma bagagem para a relação, mais ou menos complexa e conseguir um «nós», que integre ambas as bagagens, carregadas de crenças e histórias de vida, expectativas e receios, sonhos e conflitos internos, perspectivas e frustrações, modelos de relação e sistemas familiares de origem, é um grande desafio.

Para que a conjugação e união destes mundos, ou destas bagagens, funcione, para além do respeito, do compromisso, da cedência, da cumplicidade, da compaixão, da amizade e do Amor, é imprescindível haver partilha e comunicação, o que levará à intimidade do casal.

“Intimidade Deriva do latim “intimus”, que significa mais profundo”

Nos dias de hoje, muitas vezes não há tempo e disponibilidade para manter esta intimidade no casal.

 

As preocupações, as exigências do dia a dia, o tempo dedicado aos filhos, a conciliação entre a vida familiar e profissional, a gestão económica, as divergências não resolvidas ou assumidas e os conflitos facilmente levam a um padrão de comunicação disfuncional, poluído com críticas, recriminações, projeções de culpas e em casos mais extremos, de palavras duras que provocam mágoa e frustração. E isto faz com que o casal se afaste dessa intimidade.

Ser casal só é possível quando os dois crescem, aprofundando e evoluindo dentro da relação, e por vezes, o casal precisa de um espaço e tempo de acompanhamento para poder continuar este caminho.

"O crescimento do casal não se baseia em duas meias laranjas que se "necessitam", mas sim em duas laranjas inteiras que se relacionam cúmplices desde a sua própria singularidade."

- Ramayat

A Psicoterapia de Casal é um recurso valioso para ajudar o casal a encontrar este espaço e este tempo, para que este reencontre a sua intimidade e possa continuar a construir a relação de forma plena, íntima, criativa, forte e feliz.

Um espaço próprio de escuta e receptividade, marcado pela neutralidade e imparcialidade, para que ambos os elementos do casal possam expor as suas necessidades, angústias, objetivos e expectativas, implicando-os ativamente no processo de mudança.

A psicoterapia ajuda o casal a descentrar-se da necessidade em identificar um culpado, a identificar padrões de comportamento que causam sofrimento, a reflectir e a (re)construir uma comunicação clara e funcional, encontrando soluções alternativas e de compromisso.

O psicoterapeuta de casal é um buscador das necessidades e desejos, que se escondem atrás das queixas, das acusações e dos silêncios, de forma a abrir espaço à vulnerabilidade no casal e este encontre novamente o seu sentido e a sua força.

É neste caminho, que o psicoterapeuta ajuda a que o casal se olhe verdadeiramente e se “reconheça”, recordando o que os uniu, ajudando a (re)construir a intimidade e a identidade deste “nós”, que se foi perdendo.

“Mestre, o que é mais importante: amar ou ser amado?

Observa o pássaro voando. O que é mais importante: a asa direita ou a esquerda?”

- Autor desconhecido

É também neste “percorrer e descobrir o caminho”, que por vezes, pode chegar-se à conclusão que o melhor para o casal é separar-se e a melhor solução é prosseguirem por caminhos distintos. Neste caso, o psicoterapeuta é uma ajuda fundamental para o casal, não só nesta constatação, como num processo de separação menos doloroso e mais harmonioso.

No entanto, a psicoterapia de casal não deve ser apenas considerada quando o casal já se encontra à beira da rutura, o psicoterapeuta de casal pode surgir bastante mais cedo na vida do casal, numa óptica preventiva e não só numa perspectiva remediativa.

“Não espere por uma crise para descobrir o que é importante na sua vida.”

- Platão

A psicoterapia de casal deve ser uma decisão reflectida e acordada entre os dois elementos, pois só resulta quando os dois elementos do casal estão envolvidos e disponíveis para o processo.

Em que situações é importante a psicoterapia de casal?

 

Quando há dificuldades de comunicação entre o casal.

Quando as diferenças são factor de afastamento entre os elementos do casal

Quando há afastamento e distanciamento emocional.

Quando há perda de cumplicidade entre o casal.

Quando há dificuldades relacionados com outras fases do Ciclo Vital da Família (infertilidade, o nascimento de um filho, a entrada dos filhos na adolescência, a saída dos filhos de casa, situações de desemprego, de crise e dificuldades financeiras).

Quando há dificuldades a nível da intimidade e sexualidade do casal.

Quando há infidelidade no casal.

Quando há uma relação agressiva e conflituosa entre o casal.

Quando o melhor caminho é a separação.

As sessões são presenciais ou online.

Instagram

@silviadias.pt

Sabe mais

© 2020 by Sílvia Dias. Proudly created by JL & Co. |  Termos & Condições  |   Política de Privacidade