Hoje celebra-se Ostara, um festival solar também conhecido como Equinócio da Primavera.

Este festival marca um momento de união e de amor entre a Deusa (Lua) e o Deus (Sol), pois é um período de igualdade e equilíbrio entre as forças da Natureza e em que o dia e a noite têm a mesma duração depois do Inverno.

Neste dia, os antigos Pagãos da Europa acendiam fogueiras nos cumes das montanhas. Este fogo simbolizava o iluminar dos caminhos para que o Sol pudesse retornar à Terra, tornando-a fértil.

O Sol volta a reinar brilhante no céu e as chuvas caem para fertilizar o solo e a Deusa da Primavera, corre pelos campos.

Esta Deusa também conhecida por Ostara, Eostore (que significa Deusa da Aurora), ou Easter (Páscoa) representa a renovação, a ressurreição e o renascimento e tem como símbolo o coelho.

O coelho é um dos maiores símbolos de fertilidade da Deusa, pela sua capacidade de reprodução, pois eles têm um período de 28 dias de gestação para darem à luz os seus filhotes, e 28 dias é o ciclo de uma lunação.

Outro grande símbolo desta época é o ovo, que simboliza a fertilidade da Deusa e do Deus, o símbolo de toda a criação, a prosperidade. É tradição esconder os ovos, e encontrá-los simboliza que a pessoa alcançará suas metas.

Trata-se assim de uma época de começar a plantar tudo aquilo que desejamos, com amor, fortalecendo a energia de complementaridade entre o masculino e o feminino dentro de nós e entre também o homem e mulher. É uma época de promessas e de decisões, pois a Terra e a natureza despertam para uma nova Vida.

Despeço-te deixando-te uma sugestão para celebrares este dia de Ostara: hoje quando chegares a casa escreve numa folha de papel o que queres plantar para este novo ciclo e deixa esse papel num local visível a ti. Depois como símbolo pega num ovo, fecha os olhos e coloca lá todas essas intenções e deixa este ovo junto às raízes de uma planta que tenhas em casa. Sempre que olhares para este ovo vais lembrar-te que tudo o que desejas-te está em tempo de gestão para dar à luz.